domingo, 11 de novembro de 2012

one last thing/i'm gonna be.


Gratificações, não há nenhumas. Mesmo quando o esforço é máximo, a recompensa costuma ser nula. De que adianta ter boas notas em todos os testes, as pessoas acharem isso ser sinal de inteligência, se nada é posto à prova? De que vale gostar de matemática e estudar imenso? Daqui a uns anos, não me vou vangloriar com um teste. Nem com uma nota que tive no secundário. Pensando bem, está tudo a acabar. Vai haver um dia nos próximos anos em que vou deixar de ser jovem para passar a ser adulto. Que palavra feia. Tenho medo dela. Será que isso significa deixar tudo o que faço agora? Não quero. Não estou preparado para uma situação prática em que tenha de aplicar conhecimentos teóricos, não estou preparado para deixar de fazer diretas, não estou preparado para deixar a minha família, não estou preparado para seguir uma vida diferente da esperada. É tudo o quero e é tudo o que não consigo. Não quero acordar um dia de manhã com um pack de cervejas num qualquer motel, com uma barriga tipicamente inglesa, para ir trabalhar num qualquer emprego entediante. Quero acordar de manhã e ver os desenhos animados do zig-zag, comer os chocapics do lidl, ir trabalhar feliz e ser respeitado. Quando sair de lá, quero ligar a toda a gente e embebedar-me como sempre. Todos os dias. Quero sentir algo novo todos os dias, até não existir nada mais. Beber todo o tipo de álcool e gostar de todos eles. Ou então não. Felicidade é sempre bem-vinda, mesmo que seja camuflada. Apesar disso, toda a gente sabe que não são os resultados académicos que deixam alguém feliz. Ao menos, as alterações de estado de espírito relembram-me que estou vivo. Humano, como os demais. E hoje nem vou dormir. Vou jogar até me doerem os dedos, vou ver televisão até me doerem os olhos, vou deixar o facebook ligado toda a noite só porque sim, vou ver a trilogia do Padrinho, mas, o mais importante, vou continuar a escrever. Alguns sonhos são demasiado grandes para só existirem na mente de alguém. Vou aprender a andar de skate, vou comer bolas de Berlim todos os dias, vou mostrar tudo isso. E amanhã vou acordar às 17 e 50, vou ver o Porto a ganhar a Académica, e só depois é que vou tomar o pequeno-almoço, nem que saiba a jantar. Só porque mereço. E que se foda quem diga que não.

8 comentários:

  1. adoro mesmo o texto! e não é que o grande porto ganhou mesmo ? xD(atenção: não tinha dúvidas nenhumas disso)

    Adoro o blog e os textos, vou seguir !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é sempre bom ver portistas aqui!
      obrigado :)

      Eliminar
  2. Gosto da tua determinação :)
    Além disso, se achas tu próprio que mereces, força nisso, é porque mereces mesmo ! Viver ás vezes sem grandes preocupações vale a pena!

    um beijinho*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eu sei, foi daí que surgiu o texto...
      obrigado!

      Eliminar